História da Serigrafia

Home » História da Serigrafia

A serigrafia ("escrita com seda" seri = seda+grafia = escrita) é o método de decoração de superfícies mais versátil que existe, podendo ser utilizado para impressão desde materiais planos (adesivos, camisetas, etc...) até materiais irregulares (canetas, frascos de xampu, etc...).

Este método que, segundo os historiadores e estudiosos surgiu na antiga China, entre 1639 e 1854, algumas mostras da arte japonesa chegam à Europa, mas somente a partir do século XIX é que a serigrafia tem o seu desenvolvimento aperfeiçoado. São muitas as técnicas de preparação da matriz e gravação das imagens, mas todos esses métodos são utilizados quase que da mesma maneira até hoje, no lugar de fios de seda ou cabelo utilizados como o tecido da matriz houve a substituição por fios de composição mais moderna como o nylon o poliéster e os próprios fios de metal, e o pedaço de madeira revestida com pele de animal usado para forçar a passagem da tinta entre as tramas dos fios foi trocada por rodos de borracha nitrilica ou de poliuretano com várias composições e formatos.

Como podemos verificar houve uma grande evolução do sistema serigráfico que é utilizado atualmente, este desenvolvimento teve inicio em meados da metade do século XX nos Estados Unidos, porém os maiores progressos deste setor foram sentidos na Europa onde foram desenvolvidas as maiorias das técnicas utilizadas atualmente.

Dentre as inovações do setor serigráfico podemos citar: